Onboarding

O fortalecimento da cultura organizacional colabora com sua capacidade de reter e atrair as melhores pessoas para o seu time. Em um mercado competitivo como o tecnológico, é preciso desenvolver soluções que se destaquem diante da concorrência crescente.

Para isso, é necessário ter as melhores mentes para que seja possível desenvolver as melhores soluções. Como podemos alinhar nossas práticas às expectativas do mercado? Por meio da cultura organizacional, crucial para o desenvolvimento de qualquer negócio. Falaremos sobre isso a seguir.

O que é cultura organizacional?

É provável que as nossas primeiras percepções sobre cultura estejam relacionadas ao campo das artes. Nosso carnaval, o tango argentino, o flamenco da Espanha e as gueixas japonesas. Mas não podemos deixar de lembrar que a cultura é um produto das relações pessoais que engloba outros fatores como as normas, as crenças, os valores, os hábitos e os conhecimentos herdados de determinada região.

Tudo isso representa a maneira de uma sociedade perceber o seu redor e a forma como lida com o meio. Assim, por exemplo, a maneira que nos é ensinado determinado conteúdo ou o modo que nossas ações são direcionadas quando crianças convergem para a criação de nossos modelos mentais e é grande parte do que nos define.

Levando para as empresas, vê-se a cultura organizacional na missão e visão que possuem, nos processos empresariais que adotam, no modo como seus funcionários enxergam a instituição e na maneira que eles agem dentro dela. É o DNA da empresa. É o dia a dia organizacional.

A cultura organizacional é fruto da história da organização, moldada pouco a pouco ao longo dos anos a partir da vivência daqueles que por ela passaram. É comum que os conhecimentos e práticas sejam passados para novos colaboradores e, por mais que a sinergia aconteça, a força dos hábitos e crenças estabelecidos com o tempo recepcionam e ajudam a moldar os novos integrantes do time em seu novo ambiente.

Linkedin

Minha empresa tem uma cultura própria?

Sim, cada empresa tem sua cultura própria e ela é única. Ela surgirá como o produto das regras formais estipuladas pela alta direção, dos padrões de comportamento das pessoas e das interações entre todas as pessoas que já participaram da história da organização. As pessoas e todas as suas nuances fazem tudo acontecer. São elas que interpretam as regras e atuam no dia a dia para a realização das atividades que construirão o futuro da empresa. A cultura será construída através dessa colaboração coletiva.

Podemos estimular que boas práticas sejam seguidas e incorporadas na rotina da organização – ainda que os resultados de implementação de melhorias no clima organizacional possam demorar anos para serem sentidos pelos colaboradores. Alguns autores destacam as diversas camadas que compõem uma cultura: na camada exterior, mais palpável, temos estruturas mais novas, facilmente verificáveis e mutáveis. Nas camadas mais interiores, podemos encontrar os valores e crenças, que estão mais intrínsecas à organização e são mais difíceis de serem alteradas.

Existem características em comum entre as empresas de tecnologias?

Atualmente, é notória a desproporção entre vagas disponíveis no mercado para a área de tecnologia e pessoas aptas para ocupá-las. Há uma corrida em curso na busca de profissionais. O mundo tecnológico teve grande avanço e exige agilidade nas entregas de suas soluções, precisando de um time bastante capacitado e com ampla experiência para contribuir com os resultados da empresa. É necessário ter as melhores mentes para que seja possível desenvolver as melhores soluções.

Parte da cultura de uma empresa de tecnologia passou a oferecer uma gama de benefícios que visam formar um ambiente propício para que esse recurso tão valioso possa atuar na máxima potência. Com isso, podemos abandonar a ideia de que produtividade está associada a um espaço físico dentro das estruturas da empresa e horas ininterruptas de trabalho buscando a ocupação total de sua jornada diária com as atividades formais.

Para uma empresa de tecnologia, é esperado, por exemplo, agilidade em seus procedimentos, inovação em suas entregas e certa informalidade em seu ambiente interno. Uma cultura organizacional para empresas de tecnologia precisa ser desenvolvida para que as pessoas estejam cada vez mais à vontade em seu trabalho. É necessário desenvolver uma percepção de cuidado com as pessoas, com práticas concretas que visem à adaptação aos diversos modos de desenvolvimento individual.

Quais as principais práticas adotadas pelas empresas atualmente?

O Google é, sem dúvidas, uma empresa de referência no mercado. Sua cultura é acompanhada de perto pelas empresas ao redor do mundo e suas práticas servem como vitrine para as demais. Algumas de suas práticas, até então inovadoras, foram incorporadas pelo mercado ao longo dos anos ao perceber que tais estratégias de melhoria do clima organizacional possuem relação direta com a evolução dos resultados. Confira, a seguir, algumas práticas que nasceram a partir dessa percepção.

1 - Flexibilização da modalidade de trabalho

O trabalho remoto hoje é uma realidade para muitas empresas, principalmente com o impacto da última pandemia mundial, mas essa possibilidade de flexibilizar o local de trabalho já vem sendo adotada há algum tempo por algumas organizações. Vale reforçar que, em uma mesma empresa, não são todos os cargos que combinam com essa flexibilização. É necessária uma boa avaliação de riscos, que será analisada também dentro da ótica de cultura organizacional, além de aspectos técnicos e legais.

2- Adaptabilidade de horas trabalhadas

Essa é uma prática utilizada principalmente por membros de times de tecnologia. Entende-se que cada indivíduo possui autonomia para compor sua rotina para desenvolver as atividades que estão sob sua responsabilidade. Visto que os prazos e requisitos são bem definidos, a forma de operacionalização fica a cargo de cada profissional.

3- Momento de descompressão

As salas de jogos e de descanso já se fazem presente em muitas empresas de tecnologia. A descompressão durante a jornada de trabalho é necessária e pode colaborar bastante com a produtividade. Em um dia complicado, poder tirar um momento para se recompor e relaxar contribui com a sensação de pertencimento do colaborador com a organização, além de promover uma maior integração entre as pessoas.

4- Benefícios flexíveis

Vivemos em tempos de adaptabilidade e respeito às diferenças. Cada indivíduo possui necessidades diferentes e os benefícios, que compõem o salário e são comumente padronizados entre todos da organização, passaram a poder ser adaptados. Algumas empresas dão como alternativas a escolha entre benefícios de alimentação, refeição, combustível, cultura e até mesmo mensalidade de academia, a serem escolhidos por cada colaborador.

Ambiente descontraído nos escritórios da Google
Ambiente de descompressão em escritório do Google
Fonte

Como a cultura da sua empresa pode se diferenciar?

Com o tempo, práticas que visam melhorar o ambiente de trabalho por meio de benefícios acabam se tornando padrão de mercado e a diferenciação deve vir por outros meios. No dia a dia, é a parceria entre os colaboradores que estimula continuar uma tarefa mais complexa; é a transparência dos objetivos que permite visualizar o propósito no desenvolvimento de suas atividades; é o sentimento de tranquilidade de poder compartilhar ideias para o crescimento da sua área que preenche nossa motivação com doses de pertencimento.

A cultura organizacional, para ser uma aliada da organização, precisa estimular seus times às boas práticas de transparência e de trabalho em equipe. Para isso, é indicado que, em paralelo, se desenvolva uma estrutura clara e direta de comunicação entre todos os times. A mensagem deve ser assertiva para que não ocorram mal-entendidos que gerem distrações, ao mesmo tempo, em que seja possível ter os principais objetivos da organização sempre em mente. 

As relações cotidianas mostrarão na prática a forma como os indivíduos enxergam sua realidade e, para uma organização, é importante ter sua essência muito bem traçada para alinhar sua estratégia e planos de ação com os times. Para se diferenciar no mercado, é importante aplicar ideias de adaptação para que as pessoas possam se sentir respeitadas em suas diferenças e se sintam motivadas a colaborar com o propósito da organização.

Como é a cultura na Vsoft?

Recentemente, o selo Great Place to Work foi concedido à Vsoft devido à excelência de sua gestão. O GPTW certifica as empresas que obtêm uma boa avaliação em aspectos como clima organizacional, benefícios, oportunidade de crescimento dos colaboradores e infraestrutura. Esse selo coroa uma trajetória de sucesso e reforça que a empresa está alinhada com as melhores práticas do mercado.

Com 21 anos de atuação, a Vsoft construiu a sua história na valorização de seus parceiros e estabelecimento de uma excelente reputação no mercado. Práticas que estiveram presentes desde seu primeiro dia, a confiança e o respeito do time contribuíram para o desenvolvimento de uma cultura organizacional saudável e produtiva, onde todos têm voz.

Assim, considerando a experiência que temos no dia a dia da Vsoft e, até mesmo, a partir do estudo do tema e acompanhamento das estratégias de outros players do mercado, você irá entender que por mais que toda empresa possua sua própria cultura organizacional, é importante que ela seja acompanhada de perto, bem como suas variáveis, para que ela funcione a favor dos objetivos da empresa.

É imprescindível que as empresas, incluindo as de tecnologia, atuem na percepção do público sobre o seu ambiente interno de trabalho, construindo a imagem de uma empresa que não só possui excelentes soluções para o mercado, mas que elas são consequência de um ótimo ambiente interno de colaboração e produtividade.

Se você se interessa por outros assuntos relacionados ao setor de tecnologia, leia também outros artigos no blog da Vsoft.

Success! You're signed up
Oops! Something went wrong while submitting the form.
go  top